Endoscopia digestiva alta: saiba para que serve e como se preparar

Dor no estômago, azia, halitose, refluxo, dor abdominal, náuseas, vômitos, emagrecimento e perda de apetite são alguns dos sintomas que caracterizam a necessidade de realizar uma endoscopia digestiva alta para avaliar as origens.

A endoscopia digestiva alta é um exame muito importante para identificar problemas, como inflamações (esofagite, gastrite, colite), tumores, úlceras e sangramentos.

Por meio de um tubo flexível, o exame coleta imagens em tempo real por meio de uma câmera de alta resolução que fica na extremidade (endoscópio). Com isso, é possível analisar o trato digestivo superior – que inclui o esôfago, estômago e duodeno – para investigar a existência dessas doenças.

A endoscopia também pode ser muito útil para biópsias e como tratamento, realizando dilatações, introduzindo sondas no estômago para pacientes impossibilitados de comer ou retirando pólipos e tumores malignos ainda em fase inicial.

Qual o preparo?

Para realizar a endoscopia, o paciente precisa iniciar o preparo já no dia anterior, com uma dieta leve, sem ingerir alimentos de difícil digestão, como carne vermelha. 

Além disso, é preciso que seja feito um jejum absoluto de oito horas para que no momento do exame, o estômago esteja vazio, o que facilita a visualização dos órgãos. Em casos de medicamentos, há a possibilidade de o médico pedir a suspensão para evitar a coagulação do sangue. O paciente deve obrigatoriamente estar acompanhado de um adulto ou responsável, uma vez que a sedação pode fazer com que ele precise de ajuda para se locomover na volta para casa.

Como é feito o exame?

Antes do exame, é aplicada uma anestesia local na garganta com xilocaína, o paciente deita de lado na maca e, em seguida, é colocado o protetor bucal para facilitar o acesso do endoscópio. 

Após esse preparo, é aplicada a sedação na veia e o médico inicia o exame introduzindo o endoscópio pela boca, passando pelo esôfago e estômago até chegar no duodeno, sendo registradas imagens em tempo real. Caso identificadas, algumas lesões podem ser tratadas ou removidas na hora.

Todo o processo dura, em média, 20 minutos, e ao longo do exame, o paciente é devidamente monitorizado quanto à oxigenação e à frequência cardíaca. A endoscopia é um procedimento seguro e que raramente oferece complicações.

Quando se deve fazer o exame?

A endoscopia deve ser feita no caso de pessoas acima dos 45 anos de idade ou que apresente sintomas, como dificuldade ou dor ao engolir, refluxo, vômitos, azia ou queimação no estômago, fezes escurecidas, anorexia ou perda de peso sem motivo aparente, falta de apetite e/ou sensação de empachamento.

Sobre o Centro Digestivo de Brasília

O Centro Digestivo de Brasília é especializado em doenças relacionadas ao aparelho digestivo, bem como cirurgias gerais e torácicas, além de diversas outras especialidades médicas. Agende sua consulta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Veja também:

Centro Digestivo de Brasília | Consultas, exames e cirurgias

Cirurgias

Cirurgia do Aparelho Digestivo
Cirurgia Geral
Cirurgia Plástica
Cirurgia Torácica
Coloproctologia

Consultas

Gastroenterologia
Endocrinologia
Nutrologia
Nutrição
Proctologia

Exames

Endoscopia
Colonoscopia
Manometria

Menu